Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

Exposição do Mundo português - (Nau Portugal)







    A grande Exposição do Mundo Português, comemorou o duplo centenário da fundação da pátria 1140 e da independência 1640. Serviu para realçar a exaltação do povo Português e o Mito do Império

    Dizia a escritora Maria da Graça de Athayde sobre a exposição do Mundo Português: «Todos os aspectos de Portugal estavam nela evocados, desde as figuras dos reis e dos grandes homens, aos grandes feitos, às grandes terras. Em tudo havia beleza e imponência. Recordo com muita ternura os garotos que, nas ruas, vendiam bandeirinhas do Portugal antigo apregoando: "Quem quer a bandeira da Fundição" em vez de Fundação?»

    Na Doca do Bom Sucesso, a nau Portugal, reprodução dos galeões setecentistas da carreira das Índias, era um fascínio, um relicário flutuante de rigor e cor.

    Concebida por Leitão de Barros, acabaria pouco depois por ser retirada do cais. Um golpe de vento, em noite de borrasca, naufrago-a. Fernanda de Castro exclamará mais tarde: «Foi um pressagio, que não soubemos interpretar, do afastamento do império.»


Postado por Jeckyell às 23:59
Ligaçao do post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|

•Sobre Mim

•Busca

 

•Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


•Publicações Recentes

João Villaret

Manifesto anti-Dantas

A arte

Exposição do Mundo portug...

•Arquivos

Dezembro 2007

Outubro 2007

Julho 2007

•Ligações

•visitante

Já Visitaram
blogs SAPO

•subscrever feeds